TUMBLR

Posted: 29 de dez de 2009 | por BHY |

MUDEI PARA O
http://bhy.tumblr.com/

Clique no endereço acima.
;-)

FIM

Posted: 26 de dez de 2009 | por BHY |

"O blog encerrou suas atividades.

Calma, é só por esse ano, que já vai tarde. Afinal, com essa dificuldade de acesso ao Blogspot, há 3 dias não consigo acessar meu próprio blog, tá mais do que na hora daquelas minhas férias que normalmente eu tiro em novembro...."

Assim seria esse post. Mas como eu só consegui acessar o painel do Blogger (que é o mesmo que o Blogspot) usando um proxy, percebi que a página de postagens não funcionava direito. Isso acontece com proxy, algumas coisas não aparecem. Daí, salvei o post sem acabar o texto e saí. 3 dias sem poder entrar no próprio blog já estava me deixando muito chateado. Era hora de desanuviar.

No entanto, o post foi publicado somente com o que tinha sido salvo como rascunho!

Assim que o problema de acesso começou, no dia 23 de dezembro a partir das 22h00, eu fui até a "Central de Ajuda" do Blogspot. Central que não ajuda em nada. E durante todos esses dias, 24, 25 e 26, a única resposta que apareceu por lá foi de um tal de Manuel dizendo que eles sabiam do problema de acesso e, para o meu assombro, solicitando que os usuários ficassem fazendo uns testes e alterando o DNS de seus computadores. Uma resposta franca do tipo, "Não sabemos o que está acontecendo" seria mais honesta. Mas não, o que aconteceu foi um total descaso por parte do Google, o dono do Blogspot.

Existe uma técnica de atendimento ao consumidor que é a seguinte: se você não sabe o que está acontecendo, ou sabe do problema, mas este não tem uma solução que está ao seu alcance, a saída é ficar enrolando o cliente que ligou. Lendo as postagens do Manuel, o funcionário do Google encarregado do tópico "problema de acesso ao Blogspot" no fórum de "ajuda", foi isso que percebi. Nas poucas vezes em que ele apareceu lá para falar alguma coisa, ele usou essa técnica de embromação.

Sim, isso é um enorme desrespeito.

Curiosamente, os blogs hospedados no Blogspot, mas que têm domínio próprio e pago, também tiveram problemas de acesso na noite do dia 23 de dezembro, mas logo voltaram a funcionar. Os que não pagam continuaram a ter problemas. Isso foi me chateando de uma maneira que nunca havia visto. Pensei em usar outras alternativas.

O serviço do Blogspot era muito bom. O mais fácil para se criar um blog, não precisa saber de quase nada de linguagem HTML. Essa facilidade atraiu gente demais e por causa da época de Natal, muitas pessoas passaram a acessar o serviço, ele ficou sobrecarregado e caiu. Se o Google fosse sincero e dissesse isso, seria mais honesto.

Tentei usar a plataforma de blogs do navegador Opera, mas passei por dificuldades de configuração lá. Como já estava de saco cheio, desisti. Lembrei-me que tinha uma conta no Wordpress, mas tenho muita preguiça da interface deles. O Wordpress parece uma mistura de catálogo de remédios com Facebook. É confuso demais e você fica olhando praqueles termos lá e não entende nada.

O mais incrível foi perceber outros problemas aqui no blog. Recebi alguns comentários para aprovar, mas ao fazer isso, não conseguia acessar o painel do Blogger. Usando o Proxy, eu consegui acessar, mas para meu espanto, os comentários não estavam mais lá! Alguns posts já publicados simplesmente sumiram. E alguns programados também!

E a Google acaba de comprar o Wordpress. (É mentira. Um espanhol fez uma piada idiota no auge do apagão do Blogspot no Brasil) Quer dizer, não tem pra onde correr.

Ou tem. Eu já tinha feito uma conta no Tumblr, uma plataforma que eu sempre admirei por causa do layout. Sempre achei bonito, clean. É para onde estou me mudando a partir de 2010. BLOGSPOT NUNCA MAIS. E espero mesmo que o Google não compre o Tumblr.

A gota d’água para essa mudança, depois de 5 dias sem poder acessar meu próprio blog, foi perceber que o layout desse blog ficou igual ao do meu outro blog que é associado a essa conta de e-mail, o http://beagay.blogspot.com/.

Isso sem falar de um leitor de Angola que foi educado o bastante pra me avisar que ele tentou acessar o blog e abriu o painel do meu blog. Lá, na África!

Com isso tudo acontecendo, percebi que o prazer de escrever nesse meu blog é o grande barato. Ser lido é bônus. Eu curto muito mesmo escrever, isso me faz bem. E existem os bons amigos que sempre me escrevem de volta. E presumo que esse bem que acontece a mim também passa para outras pessoas.

Está na hora de pensar em pagar um domínio próprio, mas no momento não sei nem onde procurar um host confiável. Vou procurar manter o blog no endereço do Tumblr. E rezar muito para que o Google NUNCA passe por lá. Mas vocês, não. Vocês continuam muito bem-vindos.

Se tem uma coisa que me deixa MUITO chateado é descaso e desrespeito. E foi exatamente isso que senti por parte do Google nessa quase uma semana sem acesso ao meu próprio blog. Eles sequer se dignaram a dar uma explicação séria e honesta para o problema.

Então, a partir de hoje, o novo endereço do BHY é esse: http://bhy.tumblr.com/

Podem acessar, lá funciona.

MUITO OBRIGADO a todos que escreveram, é quase impossível responder a todo mundo. Com esse post, espero que tenha sido esclarecido o que aconteceu com o blog.

E mesmo assim, e apesar de tudo isso, FELIZ 2010!

Atualização: Está sendo INACREDITÁVEL o descaso do Google que até agora, 28 de dezembro de 2009, às 20h23 sequer se deu ao trabalho de esclarecer o que aconteceu com essa pane de 5 dias. Agora consegui acessar o painel do blog, completamente desfigurado no seu layout, e editar esse post. Mas não sei até quando vou poder acessar o blog livremente.

Hoje, 29 de dezembro de 2009, somente agora, às 16h42 é que consegui, com MUITO custo no F5, acessar o painel do blog. A pane do Blogspot continua e o Blogger SEQUER se deu ao trabalho de explicar o que está acontecendo.

Agora, 30 de dezembro, tudo volta ao "normal" e o Google não soltou uma nota sequer sobre o problema de uma semana de falta de acesso em diversos estados brasileiros. Um descaso total.

Bem, até o próximo "apagão".

DEPOIS DAQUELE ABRAÇO

Posted: 25 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: , 1 comentários


É impossível viver a vida inteira hedonisticamente. É burrice até, porque o corpo simplesmente não suporta, tampouco a mente. Quem não se interessa por outra coisa que não o prazer imediato e sem fim não cresceu o bastante pra reconhecer em si mesmo sua não eternidade. Acha que vai viver e gozar para sempre. Olha, num vai não. Mas aí você me diz que o tal amor é uma coisa pouco confiável, que chega chegando, faz muita festa, mas logo ou acaba de vez ou vira aquela coisa morna, sem graça. Todavia se você olhar bem, a sua vida é assim: você não sabe de nada quando criança, cresce um pouco e aprende (ou não) a fazer certas escolhas e a partir delas decide o que é melhor pra você. De preferência, que a diversão dure mais que a tristeza. Só que não dura. Você consegue me dizer quando deixou de ser só divertido e passou a ser também, ou até mais, preocupação? Quando, depois de quebrar a cara após algumas quedas, você já sabe que carregamos apenas um nome no meio de milhares de palavras tristíssimas, e passa a não acreditar que vai conseguir chegar aonde quer? Isso foi aos 30? Aos 50? Aos 90? Foi depois de chapar mais uma vez e constatar que droga nenhuma apaga a memória que não está em você, mas atrás de você? É, o tal do amor é uma coisa chata e pouco confiável. Porém não porque ele muda ao seu gosto, é porque está vivo e é da sua natureza ser mutável. O amor vive de nomes e da importância que se dá a eles. No começo ele é festa, enche seus sentidos de encantamentos vários. Entretanto pouco depois ele passa a atender apenas pelo 1º nome do seu parceiro. E ele fica chato, calado, te mima e aborrece, briga e pede desculpas. Só que ele não exige tanto assim pra continuar existindo ao seu lado. O que pede, ele te devolve. O amor pode ser muitas coisas, mas nunca deixa de ser generoso. Se ele te pediu um abraço naquela festa, ele te devolverá o mesmo abraço, inclusive quando essa for a única coisa que lhe satisfaz. O amor é uma droga, cujo barato exige paciência. E o único efeito colateral que o amor dá, depois daquele segundo abraço, tem só um nome.

É recompensa.

COMPILAÇÃO

Posted: 24 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: 0 comentários

Compilação Modern Sounds - Músicas para tardes de vinho e preguiça.

01 Antsy Pants - Tree Hugger
02 Lisa Ekdahl - Vem Vet
03 Hysear Don Walker - Hydel
04 Lee Moses - Time and Place
05 Lowell Fulson - Tramp
06 EBTG - Downhill Racer (Kenny Dope Mix)
07 The Cave Singers - Vv
08 Alice Swoboda - I Think It's Time (You Were Mine)
09 Melvin Van Peebles - There
10 Eugene McDaniels - Headless Heroes
11 The Mattson 2 - Longing of The Leftist

Para fazer o download, clique aqui.

PEQUENO GRANDE CAMERON

Posted: | por BHY | Marcadores: 1 comentários

"Avatar" é um filme do diretor de "Titanic", ou seja, tem um roteiro excelente, mas previsível, com diálogos ruins, porém repleto de cenas fantásticas. Apesar de já se saber como o filme vai terminar, é incrível poder assistir àquele espetáculo de imagens, onde plantas fluorescentes "conversam" com criaturas azuis de 3 metros de altura. Na mistura perfeita de animação muito realista (os olhos dos seres do planeta Pandora são inacreditavelmente expressivos) com gente de verdade, o filme consegue convencer que aquilo tudo existe. É como se você entrasse dentro de um video game de última geração. Muito inspirado em "Pequeno Grande Homem", de Arthur Penn, o protagonista de Sam Worthington é fraco em sua atuação, sendo que sua melhor característica é ser um cadeirante. Até a Ana Lucia de Lost feita pela Michelle Rodriguez está lá. Se o elenco humano não se salva, apesar das presenças de Sigourney Weaver e Giovanni Ribisi, os na'avis são tão convincentes que você se emociona com a relação que eles têm com aquele planeta que possui montanhas flutuantes. A primeira década desse novo século já tem o seu grande filme. Avatar é mesmo tudo isso que você tem lido e é um daqueles épicos que você tem que ver no cinema. E corre o risco de começar a enxergar a pipoca fluorescente ou começar a ficar azul depois da 4ª ou 5ª vez na primeira fila.

LADY K

Posted: | por BHY | Marcadores: , 2 comentários

Quem critica os homos dizendo que são alienados e que gostam só de balada e consumismo é o mesmo tipo que acredita que a violência nas favelas é culpa das drogas e tem certeza de que é o homem que causa o "aquecimento global". Ou seja, não sabe do que fala. Se drogas gerassem violência, Nova Iorque seria bem pior que o Rio de Janeiro, já que lá o povo cheira e fuma feito louco. Mas não. Desde que programas como o "tolerância zero" foram implantados na Grande Maçã, os crimes e mortes caíram drasticamente. Diminuiu porque o governo fez alguma coisa após a população exigir. Os novaiorquinos têm o hábito de cobrar de seus políticos, não se esquecem de quem elegeram após as eleições. Os brasileiros não têm a mesma atitude, por vários motivos históricos que vão desde a falta de costume político à pouca mobilização própria do povo desse país, que quase sempre é o último a decidir sobre direitos humanos. Nós não nos importamos com a situação de nossas cadeias e achamos ainda que é pouco o que os criminosos passam por lá. Dessa sensação de "injustiça bem feita acaba sendo justiça" pagamos pra deixar como está pra ver como fica. Quanto a Nova Iorque, nem tudo lá também é perfeito: o casamento entre pessoas do mesmos sexo foi rejeitado pelo Senado. Ainda assim há uma legislação própria e várias sentenças nos tribunais que garantem aos homos muitos dos direitos dos casais héteros. Enquanto isso, por aqui, achamos que tá tudo certo porque não houve nenhuma rebelião nos presídios, mesmo estando abarrotados de presos. E achamos que tá tudo errado porque as boates também estão lotadas. Os prisioneiros somos nós, por causa da nossa inércia, não por causa do K ou da Lady Gaga.

MEUS PARENTES NÃO SÃO GAYS

Posted: 23 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: 2 comentários


Se os pais aceitassem que seus filhos são homossexuais e não tivessem problemas com isso e se a escola não fosse um ambiente que pode ser bastante hostil e se a sociedade visse como normal dois homens se beijando ou andando de mãos dadas, nós poderíamos viver num mundo realmente melhor. Nesse mês, muitas pessoas desejam bom Natal aos outros, mas melhor que dizer palavras bonitas num cartão é abraçar sinceramente o outro. O escritor espanhol Félix López Sánchez fala da homossexualidade e dá dicas bem didáticas para os pais e familiares de homos em Homossexualidade e Família (clique no título para adquirir). Uma boa leitura para todo mundo da família. Para ler um capítulo do livro, clique aqui.

MERRY CYNDI

Posted: 22 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: 4 comentários

Que seja essa a época mais feliz e que todos os desejos se realizem em 2010.
Clique na imagem para baixar uma mensagem especial da Cyndi Lauper.

LET'S TWITTER AGAIN

Posted: | por BHY | Marcadores: 0 comentários

as pessoas se casam por diversos motivos, até mesmo por amor. #acordamenina

FALA QUE EU TE ESCUTO

Posted: | por BHY | Marcadores: 49 comentários


Alguns leitores me escreveram perguntando se eu não tinha Formspring. Olha, nem sabia o que era - pra mim era o Offspring em nova formação - e pelo visto vou continuar não sabendo porque não aguento mais um login e senha. Vai que daí um leitor propôs que eu criasse um post com perguntas de vocês. Faça sua pergunta nos comentários e eu respondo. Para a brincadeira ficar mais alegre, vou responder 24 delas porque sim, eu gosto de ser óbvio. Pergunte o que quiser.

Atualização: Meus caros, adorei a sugestão (Obrigado, João Paulo e Marcelo Carvalho) e já se foram 24 perguntas. Quem sabe tem mais post assim... Obrigado a todos.

BICHA LA DEL BARRIO

Posted: | por BHY | Marcadores: 0 comentários

E a Cidade do México se tornou a 1ª cidade latino-americana a aprovar o casamento homossexual de verdade, com direitos equivalentes ao casamento hétero como herança, união patrimonial, seguros, adoção, etc. Numa demonstração de maturidade, apesar da mesma ladainha de sempre dos conservadores, de que isso vai destruir seja lá o que imaginam, os mexicanos caminham a uma sociedade mais justa. Os senhores homofóbicos alegam que homos vão fazer mal pra eles, como se não estivéssemos ocupados demais com nossas próprias vidas. Disseram o mesmo quando a escravidão estava para ser banida. Diziam o mesmo das mulheres, quando quiseram sair pra trabalhar e poder votar. Alegaram que o divórcio também acabaria com o casamento, etc. Os mexicanos dão vários passos pra frente, enquanto aqui a gente continua andando em círculos. Já que a gente gosta tanto de imitar suas novelas e adora os ídolos bregas, por que não copiamos uma coisa chique de verdade, como direitos iguais e uma sociedade mais justa?

TEM 15 MINUTOS?

Posted: 21 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: , 2 comentários


Se você ainda vai fazer as compras de Natal e não sabe o que presentear, um livro e um DVD de Andy Warhol são a pedida certa. O mais controverso dos artistas americanos, que colocou a arte a serviço do comércio e fez da arte de vender a própria imagem sua obra mais sublime, é o papa desse nosso tempo de reality shows. Warhol disse que havia se cansado de citar que todos, no futuro, seriam famosos por 15 minutos. Seu novo aforismo seria: em 15 minutos, todos serão famosos. É esse o tempo que se leva para criar um blog e começar a destilar tudo que você não sabe. Andy Warhol sabia muito bem vender o que o americano médio, que se enriquecia na década de 70, queria exibir como "arte" em suas novas mansões. Algo muito parecido com o que acontece hoje com os novos ricos brasileiros que precisam ter tudo que a Apple lança.


No excelente livro "A Filosofia de Andy Warhol - de A a B e de volta a A", o jovem senhor de cabelo estranho opina sobre trabalho, sexo, dinheiro, amor, a época da infância e a busca da fama, bem como faz comentários sarcásticos sobre a Nova Iorque dos anos 60 e 70. O DVD "Andy Warhol: A Documentary Film", com narração de Laurie Anderson, mostra o homem inquieto em ser aceito por suas ideias nada convencionais. Se vivo fosse, certamente Andy Warhol diria que um blogueiro é alguém que escreve o que as pessoas não precisam ler. Antes de ser controverso, ele queria ser divertido. E quem não riu com a risada de Andy Warhol?

BEIJOS FRANCOS

Posted: | por BHY | Marcadores: 1 comentários

James Franco participou de um quadro no Saturday Night Live que mostra uma família muito afetuosa, que troca vários beijos ente si. Para o ator não há problema algum em beijar - inclusive durante vários minutos um membro da família e de língua o avó - homens, já que interpretou o namorado de Harvey Milk e terminou de filmar “Howl”, onde vive Allen Ginsberg, um poeta que teve vários casos gays. James é tão aplicado que se matriculou num curso de cinema gay em Nova York para ampliar seus conhecimentos. QUANDO algo parecido passaria na TV num sábado à noite aqui?! Nós temos que aturar o "Zorra Total" caçoando de gays afeminados.


Jaminho, se quiser fazer um intensivão para AMPLIAR aqui em casa, eu dou aula de graça.

Via Dolado

HOUSE NOEL

Posted: | por BHY | Marcadores: 3 comentários


Enquanto Groelândia, Suécia e Finlândia disputam o título de terra natal do Papai Noel, não fazendo muita diferença, já que o gelo que está derretendo por lá é tudo o mesmo, presumo que a música moderna que o piloto de renas escutaria no iPod de seu trenó seria as batidas hipnóticas do grupo Amiina. Originário da Islândia - que se não é onde Santa nasceu, é onde se diverte - a banda consegue criar uma música incrivelmente moderna usando basicamente violinos, cello e viola. Juntaram-se a Sigur Rós e fizeram um som ainda mais elegante e hipnótico. Nessa época do ano é comum a gente ouvir corais, música erudita e a indefectível Simone dizendo que "então é Natal", mas para mim a trilha sonora perfeita para acompanhar o peru subindo o pino é o barulhinho eletrônico e minimalista que vem da terra do gelo.

Get Your Own Player!



EM PARTICULAR

Posted: 20 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: , 9 comentários

Eu recebo muito e-mail. Muitos. Esse ano, alguns me tocaram em particular. 2 jovens pensavam mesmo em suicídio. Desde o momento em que começamos a trocar e-mails, que me pareciam verdadeiros, fiquei muito preocupado. Um menino tem apenas 16 anos! O outro é um jovem de quase 30, mas ainda jovem porque tem muitos sonhos, muita coisa a realizar. Ainda bem que desistiram da ideia de se matar e passaram a se tratar com bons psicólogos. O de 16 vai a um posto público, inclusive, e segundo o que me diz, é bem tratado. Eles ainda me escrevem e não pensam mais em morte, ao contrário, em viver muito e mais e contrariar as más expectativas. Ambos têm problemas com a família. E conseguimos chegar à conclusão que sofrer porque os outros não entendem a orientação sexual diferente é um motivo muito raso para se tirar a própria vida. Isso é uma das coisas mais bacanas em se ter um blog segmentado. Os dois me dizem que encontrar esse espaço aqui foi como dar em um oásis após anos e anos andando no deserto sem saber para onde. Isso é maravilhoso, mas ao mesmo tempo me transforma em alguém que não sabe direito o que precisa dizer. Mas eu digo mesmo assim. Eu digo a vocês que me façam o favor de ter coragem! E fico feliz que as pessoas ainda queiram ouvir. Mesmo que queiram matar com o preconceito, ainda tem gente que vai viver pra dizer NÃO pra tudo de ruim e SIM pra própria felicidade. É isso, querer apenas ser feliz pode ser considerado ofensa pessoal. Ofenda quem não se importa com você. Quem se importa vai querer ver isso e saber das notícias. Escrevam as boas novas. Que de hoje em diante a gente se importe apenas com o que pode dar certo.

Vai dar.

O CÃO

Posted: 19 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: 1 comentários

Ela fuma enquanto canta, a roupa está errada, as ombreiras então, nem se fala, o cabelo está todo errado, ela erra no meio da música e, porra, ainda assim, não dá pra não amar.


Madonna é cão no horóscopo chinês.

A MALDIÇÃO DO FAUSTÃO

Posted: | por BHY | Marcadores: 2 comentários

O 1º CD de Ana Carolina, homônimo, era perfeito. MPB da melhor maneira que se poderia querer. Continha músicas delicadas, mas ao mesmo tempo fortes e marcantes. "Alguém me Disse", "O Avesso dos Ponteiros" e o grande sucesso "Garganta" mostraram uma cantora de personalidade que sabia fazer bem suas escolhas. Mas aí ela entrou numas de gravar com Seu Jorge e aparecer excessivamente no Domingão do Faustão que a tornaram banal e blasé do pior modo possível: o previsivelmente chato. Querer comer a Madonna é de uma desnecessariedade tão óbvia que Ana Carolina, hoje, é aquela bobona de cabelos vermelhos que canta sobre rosas. Mas a voz continua marcante. Maria Gadú está fazendo seu caminho rumo ao mainstream. Participou da minissérie "Maysa" e mostrou sua voz única. Agora tem duas músicas em "Cinquentinha" e outra em "Viver a Vida". É quase impossível não perceber que ela está ocupando o lugar vago por Cássia Eller, tanto no visual quanto na voz. E que fez ótimas escolhas em seu 1º CD, também homônimo. Tomara que não comece a aparecer demais no Faustão e que não faça parcerias esdrúxulas. Porque de esdrúxula para bruxa, basta se apresentar antes das vídeocassetadas.


Entrevista Maria Gadu

Maria Gadú | MySpace Music Videos

SPYLAB

Posted: 18 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: , 1 comentários


Spylab é uma dupla escocesa, Kenny Inglis and Jon Gillies, tão anos 90 que hoje parece algo mais novo do que é. Mas sempre fez um som honesto, hipnotizante e repleto de nuances e tudo o mais, que até fica chato de falar pra não parecer mais cool do que é de verdade. É que nós banalizamos tanto o termo "cool" que ele virou seu som em português. Mas no sentido genuíno, a dupla é cool nesse oceano de mediocridade que atende por lounge. Procure pelo som deles, você vai gostar. Eu ando viciado em Facade.


Get Your Own Player!



I carry a little piece of paper
Everywhere I go in my pocket somewhere.
It's got some words on it,
And everytime I get tired or lonesome,
Or... little cross...
To get my back up,
I pull this little piece of paper out
And I look at these words...
And they mean... mean much to me...
I asked God for strenght that I might achieve,
I was made weak that I might learn humbly to obey.
I asked for health that I might do greater things,
I was given infirmity that I might do better things.
I asked for riches that I might be happy,
I was given poverty that I might be wise.
I asked for all things that I might enjoy in life,
I was given life that I might enjoy all things.
I was given nothing I had asked for,
But everything I had hoped for.
So despite myself my prayers were answered
I am among all men most richly blessed.

KING CONGO

Posted: | por BHY | Marcadores: 4 comentários

Ele é professor de inglês, o que implica que teve acesso a uma boa educação. Tem os cabelos arrepiados, um cavanhaque bonito, alargadores e piercing nas orelhas, tatuagens tribais espalhadas pelo corpo, que é do tipo urso. Veste roupas descoladas e parece moderno. Mas diz que comenta com seus alunos que "professor de inglês é tudo gay" e que ele não é exceção. Daí imita uma bichinha com uma dança ridícula enquanto canta YMCA. Acho tão idiota que não consigo deixar de discordar. Ele se justifica dizendo que os alunos acham engraçado. Eu digo que nem tudo que é engraçado é legal, e isso no sentido da lei. Se ele falasse que "professor de inglês preto é tudo mico que se acha gorilla", isso ainda poderia ser divertido, mas antes seria racismo. Ele se cala. Eu também. Não falo mais com ele. É horrível gente que se traveste de moderna, mas não deixa de ser um troglodita que foi educado, mas que não tem educação. E se não fosse um babaca total, até teria potencial pra ser viado.

NÃO PODE

Posted: 16 de dez de 2009 | por BHY | Marcadores: 1 comentários


Vamos às listas de final de ano. Essa é sobre as coisas que você ainda não pode fazer por ser homo:

Casar não pode - Por enquanto, tem que ter um bom advogado que lhe mostre brechas - logo você, que é homo - na lei para se unir com seu parceiro. Como se já não fosse difícil o bastante ter que encontrar alguém pra chamar de seu. Lembra do Manimal? Tem que se precaver porque se um dos dois morre, os parentes viram abutres. Do tipo MacGyver, que sabe até como invadir sua casa.

Beijar não pode - Você pode, e deve, expressar publicamente seu afeto, não pode haver nada de errado em um beijo ou num abraço. Mas não sei se é religioso ou não, melhor ter um bom orixá porque a polícia, que é paga pra lhe proteger, pode ser a primeira a lhe sugerir que você pratique algum esporte, como "circular".

Punir não pode - Caso você seja vítima de homofobia e sobreviva, não existem leis federais que possam punir adequadamente seus agressores, que em geral é no plural mesmo, já que eles são covardes, sempre vêm em bandos pra tentar te matar. Ou agem em bandos no Congresso, como os evangélicos, pra tentar te manter como cidadão de 2ª classe, que é o que você é.

Doar não pode - Caso você fale a verdade quando vai doar sangue e diz que é saudável, que não tem comportamento de risco, que não é promíscuo, que faz testes regularmente, ainda assim, se disser que é homossexual, você não pode doar sangue. Incrível, ? Você precisa mentir pra poder fazer um ato cívico tão bonito quanto esse. Já imaginou se fosse o Pinocchio?

Adotar não pode - É bom treinar suas técnicas de mentira porque bastará citar que é gay para ver muita dificuldade caso deseje adotar uma criança. Porque, segundo os outros, nós magicamente podemos transformar crianças inocentes em potenciais homossexuais se a gente conviver com elas. E isso é ruim. Os pobres héteros não têm esse poder osmótico, já que nascemos e fomos criados pelos nossos país.

Feliz ano velho!